Translate

segunda-feira, 3 de março de 2014

COMO FIZ O “COLINAS DO IRAN”


É incrível ver a satisfação das pessoas quando são bem atendidas e suas dúvidas serem solucionadas. E quando o assunto é visto para o Irã, um dos países mais fechados do mundo, são muitas as dúvidas que surgem desde o levantamento de informações, as quais são poucas disponibilizadas na internet, até o preenchimento do formulário definitivo.


Mas tudo começa com a idéia de fazer um Blog para ajudar as pessoas que pretendessem (pretendem), ir para o Irã. A idéia seria um blog simples e fácil de navegar que, de cara atendesse as dúvidas do turista, tudo isso por que o site da Embaixada do Irã em Brasília é confuso e falta informações básicas sobre o visto, segue o link para confirmação (http://brasilia.mfa.ir/?siteid=232). Observação: a página é em inglês, logo fica complicado, pois poucos são os Brasileiros que falam inglês.
Com o intuito de fazer o Blog, começo a pesquisar na internet sites, blogs e outras coisas a mais sobre o visto para o Irã. Leio aqui.. Entro em outro site ali.. descubro informações sobre o Irã em outra parte e assim vai. De repente, me deparo com um blog muito legal, falando da experiência de como conseguiu tirar o visto para o Irã.
O escritor do blog não economizou em detalhes, e descreveu palavras por palavras a sua aventura em busca do visto. O blog cujo nome GABRIEL QUER VIAJAR, em minha opinião, foi um dos melhores que encontrei sobre o assunto visto para o Irã.

Comecei a leitura, estava animadíssimo, pois havia achado um blog modelo para começar o meu, continuei a leitura e quase tive um ataque de coração quando comecei a perceber que a descrição da matéria era exatamente da minha pessoa. No momento ri muito da forma como o Gabriel  descrevia a fala do funcionário, o sotaque nordestino, as informações e outros detalhes.

Segue trecho da conversa do Gabriel:

  O telefone deu ocupado nas 3 primeiras tentativas e imaginei que deviam deixar fora do gancho, para que chatos como eu não ligassem. Na 4ª tentativa, chamou. E chamou, chamou, chamou, chamou muitas vezes até que alguém atendeu.
Respirei fundo e me concentrei, mas o que escutei naquela voz masculina me pegou desprevenido:
- Émbáixada do Írã, bóm dia!
Ainda meio gago pela pancada, pedi as informações que precisava e falei que havia escrito para o e-mail que estava no site da embaixada, ao que o meu brasileiríssimo interlocutor respondeu:
- Aquéle e-máil náo funcióna, náo. O sénhór énvie um e-máil para sétorcónsular árróba gé-máil pónto com que eu lhe mándo os árquivos com tódas as óriéntações.
Aproveitei e perguntei: é difícil fazer o visto para o Irã?
- É difícil, náo. É bém fácil.
Aproveitei de novo e fui mais específico na minha questão sobre a facilidade, que ainda me espantava: quantos dias eram necessários para o visto ser emitido?
- Quando démora, léva uns 10 días, mas nórmalménte sái em 3 óu 4.
Parece coincidência, mas exatamente uma semana antes, tínhamos encaminhados o passaporte do Gabriel, lendo a matéria vi a foto dele e reconheci na hora era o cabra mesmo.
Gabriel falou muito sobre o tal atendimento inusitado no consulado Iraniano, realmente é de se estranhar, mas estou acostumado com este espanto e realmente, não é só ele que se espanta, praticamente todo mundo ao ligar para o consulado, fica sem entender, de cara já procura se sou Iraniano, logo respondo que sou Brasileiro e continuam... Você é nordestino? Respondo que sim. Aí procuram novamente. De qual estado? Respondo do Piauí. Praticamente este diálogo é de praxe, todo dia atendo pessoas do Brasil inteiro.


E eu achava que não tinha sotaque nordestino, mas depois do que li, certo estou que a característica da região nordeste está na genética. Emocionado com a leitura, fiquei feliz de saber que falando nordestino ou não, consegui dar as informações necessárias para turista.

E tento a cada dia, me aprofundar na cultura Persa para que ao solicitarem informações, possa está a par do assunto solicitado. Cada dúvida é trabalhada da melhor forma para que se tenha uma solução, cada dúvida que encontro, procuro solucionar e compartilhar no blog que fiz como o nome de COLINAS DO IRAN, o qual já tem ajudado muitas pessoas que tem dúvidas sobre o visto para o Irã. Agradeço o Gabriel, que também tem ajudado a muitos com seus conhecimentos de viagens, agradeço as pessoas que me ligam agradecendo pela forma simples e humilde que atendo a todos, e certo estou de que, não sou perfeito mas dia após dia, me esforço para prestar um serviço cada vez melhor para aqueles que como eu, sou fã de carteirinha da cultura Persa.
O gratificante para mim, é saber que o turista fez uma bela viagem para o Irã, e o maior presente é quando recebo mensagens do viajante me informando como foi a viajem. Como é o país, qual cidade visitou, etc. E todas estas informações serve de auxilio para os próximos turistas.
Para finalizar deixo meu cordial abraço a todos e falo que estou a disposição de todos e é um prazer muito grande esta na posição em que me encontro, para poder ajudar qualquer pessoa que tenha alguma dúvida. Este é meu emal de contato: cleydalton@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário